Procon suspende venda de leite Elegê no Rio

0
55
CPT - Centro de Produções Técnicas

A venda do leite Elegê foi suspensa em todo o município do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (20), segundo o Procon Carioca, órgão da Secretaria Municipal de Defesa do Consumidor da Prefeitura. Após inúmeras denúncias de consumidores, fiscais do órgão constataram que o produto está impróprio para o consumo. Em nota, a BRF, fabricante do leite Elegê, informou que o produto é submetido a rígidas normas de inspeção e que não há risco para a saúde dos consumidores (leia a íntegra da nota abaixo). De acordo com o Procon, os lotes CDSA16:533, CDNZ23:553, e CDVP06:093 já foram recolhidos. “Nós suspendemos a venda em todo o município numa tentativa de resguardar a população até que a empresa produtora do leite verifique o que aconteceu”, afirmou Solange Amaral, coordenadora do Procon. Ao longo desta quinta o produto será inspecionado em vários mercados do Rio. Leia a íntegra da nota da BRF: "Com relação à suposta impropriedade alegada sobre o Leite Desnatado Elegê, informarmos que todas as linhas de produção operadas pela BRF são submetidos a rígidas normas de inspeção, com a finalidade de garantir a qualidade de seus produtos. Por precaução e visando total transparência, informamos que a alegada impropriedade se trata de uma quebra da cadeia de proteína que gera sabor e cor alterada no produto, o que não causa danos à saúde ou à integridade física dos consumidores. Reforçamos que o fato não possui relação com o crescimento microbiológico e/ou adição de químicos."

Deixe uma resposta