Importação de lácteos é a menor dos últimos meses

0
2228

CPT - Centro de Produções Técnicas

Em abril, o volume de leite em pó vindo de outros países foi de 9 mil toneladas, o menor desde fevereiro de 2016

O ritmo de queda das importações foi o destaque de abril para o setor lácteo brasileiro. A análise é da Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos). “O total despendido com as compras externas em abril, US$ 47 milhões, é o menor valor dos últimos 13 meses. Com isso, a tendência de recuo nas aquisições permanece. Esse cenário revela o registro de, praticamente, um semestre de reduções consecutivas com os dispêndios no exterior”, diz Marcelo Martins, diretor executivo da Viva Lácteos.

Segundo Martins, um termômetro deste fato é a importação de leite em pó. Em abril, o volume vindo de outros países – 9 mil toneladas – foi a menor quantidade internalizada dos últimos 14 meses, ou seja, fevereiro de 2016.

O saldo da balança comercial neste ano é deficitário em US$ 167,1 milhões, segundo a Viva Lácteos, apesar de o faturamento ter apresentado resultado 10% melhor em relação ao mesmo período de 2016, US$ 44 milhões em vendas em 2017, contra US$ 40 no ano anterior).

Queda nas exportações

Com relação às exportações, as vendas para o mercado internacional, no mês de abril, recuaram para o patamar de US$ 5 milhões, ante os US$ 13 milhões de março, motivados principalmente pela queda na comercialização de leite condensado, mesmo sendo este item ainda o mais comercializado.

Os números se equiparam ao mesmo cenário registrado em abril de 2016, quando foram embarcados US$ 5,6 milhões. Os principais destinos no primeiro quadrimestre foram Venezuela (US$ 8,15 mi), Arábia Saudita (US$ 5,28 mi) e Estados Unidos (US$ 4,98 mi).

 

Deixe uma resposta