CPT - Centro de Produções Técnicas

Desde que a empresa de biociência Chr. Hansen lançou pela primeira vez seu portfólio
de culturas bioprotetoras FreshQ® há cinco anos, ele tomou conta do setor global de
produtos lácteos e ganhou reconhecimento por suas excelentes propriedades
protetoras contra mofos e leveduras em uma forma completamente natural e em
linha com a forte preferência do consumidor por rótulos limpos (clean label).
Recentemente, as equipes de inovação e ciência da Chr. Hansen fizeram novamente
este trabalho: desenvolveram uma série inigualável de novas culturas FreshQ®,
superiores e ainda mais potentes que a primeira geração, pronta para ampliar seu
alcance mundial.

 

Ajudando os clientes a adotarem o natural

“Estamos felizes e orgulhosos em lançar mais 10 culturas que certamente abrirão as
portas para novos mercados e clientes”, diz Peter Thoeysen, diretor de marketing em
bioproteção para lácteos. “É uma nova geração que oferece soluções aprimoradas.
As novas culturas FreshQ® agora são destinadas a um número significativamente
maior de produtos e aplicações, já que além de iogurte, também queijosfrescos, kefir,
coalhada e vários outros produtos lácteos fermentados poderão receber a aplicação
das culturas FreshQ®. Elas têm fortes propriedades protetoras que as tornam bem
adaptadas em diferentes regiões do mundo, inclusive onde a cadeia de frio é um tema
de preocupação. Por último, mas não menos importante, elas oferecem uma
alternativa ainda maior para a substituição de mais conservantes químicos e artificiais
do que a primeira geração e, assim, podemos ajudar mais clientes a adotarem o
natural”, ele enfatiza.

Reduzindo o desperdício de alimentos por meio de um prazo de validade mais longo
FreshQ® trabalha inibindo ou adiando o crescimento de mofos e leveduras em
produtos lácteos frescos. Um estudo validado externamente mostrou que
prolongando o prazo de validade, FreshQ® pode ajudar a reduzir o desperdício de
alimentos. Hoje, 17% da produção europeia de iogurte são desperdiçados e 80% destes casos acontecem porque o prazo de validade expira em algum lugar na cadeia
de abastecimento. Uma extensão do prazo de validade por 7 dias, uma estimativa
conservadora do possível impacto feito por FreshQ®, seria traduzido em um potencial
de redução de desperdício de iogurte de 30% somente na Europa.
A redução do desperdício de alimentos não somente foi identificada pelas Nações
Unidas como um objetivo global para o desenvolvimento sustentável, como também
é prioridade na agenda dos consumidores. Uma curta extensão do prazo de validade
não entra em conflito com a preferência dos consumidores por produtos frescos na
medida em que é promovida por ingredientes naturais, portanto, pode certamente
contribuir para a redução de alimentos.

Keep it great, mantenha seu produto especial!
“A segunda geração de FreshQ® superou algumas das limitações que tínhamos
identificado na primeira. No desenvolvimento destas culturas também focamos na
seleção de cepas que têm um mínimo impacto sobre o processo e ajudam a obter o
sabor desejado”, explica Thoyesen. “O que oferecemos aos fabricantes de lácteos em
todo o mundo é uma vantagem competitiva sem comprometer a marca dos seus
produtos; oferecemos a eles uma oportunidade de manter os produtos frescos e
seguros por mais tempo usando recursos da própria natureza. Isso não somente ajuda
os fabricantes de alimentos a criarem uma grande experiência de marca, como
também os ajuda a manter os produtos especiais”, conclui Thoyesen referindo-se ao
“guarda-chuva”, Keep it Great – Mantenha seu produto especial, sob o qual a Chr.
Hansen reúne todas as suas soluções de bioproteção para lácteos, carne, salmão e
salada fresca.
A bioproteção é um farol estratégico da estratégia Nature’s no. 1 da Chr. Hansen. No
ano passado, este segmento de produtos obteve crescimento de 30% e as
expectativas continuam elevadas.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here