CPT - Centro de Produções Técnicas

A vacina é essencial nesse processo, que enche de orgulho todos os brasileiros que trabalham direta ou indiretamente na produção de alimentos de origem animal, particularmente na pecuária, suinocultura e bubalinocultura”.

A afirmação é de Emílio Carlos Salani, vice-presidente executivo do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (SINDAN), entidade que reúne os fabricantes de medicamentos veterinários que atuam no mercado brasileiro, incluindo as oito indústrias que comercializam mais de 300 milhões de doses/ano de vacina contra aftosa em todo o território nacional.

“O SINDAN e as indústrias fabricantes de vacina contra aftosa são parceiros de primeira hora do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e dos produtores brasileiros. Essa conquista é de todos e deve ser comemorada”, ressalta Salani, destacando que a indústria apoia o Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA) desde sua implantação 20 anos atrás.

“A história mostra que a indústria veterinária sempre atendeu às solicitações do MAPA. Montou fábricas biosseguras, desenvolveu a vacina oleosa, posteriormente purificou ainda mais a vacina, retirando as proteínas não estruturais, retirou o vírus C e está em fase final para fazer a mais complexa alteração em três décadas, com a redução da dose de 5ml para 2ml, mantendo a mesma qualidade, potência, praticidade e segurança”, informa Emílio Salani.

O vice-presidente executivo do SINDAN esclarece que a vacina bivalente de 2ml cumpre perfeitamente o seu objetivo de imunizar os animais contra os vírus A e O, não sendo empecilho para a decisão do MAPA de retirada da vacinação nos próximos anos.

A indústria investiu muito para ter uma das melhores vacinas contra aftosa do mundo no Brasil. E se sente recompensada pelo reconhecimento dos pecuaristas e do governo por sua qualidade. Importante destacar que a vacinação contra a febre aftosa é importante para os criadores fazerem o correto manejo sanitário dos bovinos. Esse processo possibilita aumento da produtividade, o que é positivo para a cadeia da pecuária como um todo”, assinala Emílio Salani.

A vacina brasileira é uma das melhores do mundo. O status sanitário do rebanho nacional comprova essa qualidade.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here